Afinal, o que é bronquiolite?

Hoje a pediatra Dra. Jessica Reginato Staffa volta ao nosso blog para falar sobre bronquiolite.

iStock_6706202_wide

  • O QUE É A BRONQUIOLITE?

A bronquiolite é habitualmente causada por uma infecção viral, na maioria dos casos por uma vírus chamado Vírus sincicial respiratório (VSR). Outros vírus também podem ser os responsáveis, como Rinovírus, Influenza, Parainfluenza e Adenovírus.  A infecção causa o inchaço das vias respiratórias no interior dos pulmões, que chamamos de bronquíolos, o que torna a respiração mais difícil para a criança.

 

  • FATORES DE RISCO

– bebês com menos de 2 anos

– crianças que vivem em lares onde há fumantes

– crianças que nasceram de parto prematuro

– crianças com problemas no sistema imunológico

– crianças com doença pulmonar, neurológica ou cardíaca prévia

– ter irmãos mais velhos que frequentemente trazem infecções respiratórias para casa

 

  • SINTOMAS DA BRONQUIOLITE

O período de incubação do vírus costuma ser de 2 a 5 dias. Os primeiros sintomas são típicos de qualquer resfriado, com coriza, espirros, tosse e febre baixa. Na maioria das crianças, o vírus fica restrito às vias aéreas superiores e o quadro não evolui muito a partir daí. Nas crianças mais novinhas, porém, o vírus pode alcançar áreas mais profundas do sistema respiratório, atacando os brônquios e bronquíolos, levando à bronquiolite.

** Na bronquiolite os sintomas surgem após 2 a 5 dias de resfriado, apresentando o seguinte quadro:

– falta de apetite
– cansaço para mamar
– sonolência
– chiado no peito
– tosse persistente (podendo durar até 2 semanas)

** Nos casos de bronquiolite grave, a criança pode apresentar:

– respiração rápida e superficial
– dedos e lábios arroxeados
– sonolência

 

  • TRATAMENTO

Na maioria dos casos, a  bronquiolite tem resolução espontânea após alguns dias, mas a recuperação completa se dá geralmente em 1 a 2 semanas após o início dos sintomas. Os casos mais graves são aqueles em que o bebê apresenta dificuldade respiratória, principalmente quando há sinais de esforço para respirar. Em geral, apenas 3% dos casos precisam de hospitalização.

Assim como na gripe, não há um tratamento específico para a bronquiolite e, nos casos mais leves, o tratamento pode ser feito em casa. Importante consultar o médico pediatra para que sejam prescritos os medicamentos e cuidados adequados.

Como é uma doença viral e muito contagiosa, pode ser difícil a sua prevenção. Importante manter boa higiene em casa, principalmente a lavagem das mãos e, caso a criança apresente algum sintoma, deve ficar em casa até melhorar.

 

Dra. Jessica Reginato Staffa

Médica Pediatra

CRM-SP 151.897


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *