Desconfie dos bicos artificiais

Logo depois da descoberta da gravidez, muitas mães já se dedicam a montar o enxoval do bebê. Realmente essa é uma parte fundamental e muito gostosa da maternidade e como todas as outras fases, deve ser curtida e aproveitada.

Quando o assunto é comprar chupetas, mamadeiras e artigos para amamentação, a dúvida é frequente. Há muitas pessoas dando dicas e palpites sobre dar ou não chupeta, oferecer algumas mamadas na mamadeira para a mãe descansar, e até sobre o uso de bico de silicone (aquele intermediário transparente que simula um mamilo) para mães que acham que “não têm mamilo”.

Importante frisar que – é impressionante – mas é só as pessoas descobrirem que você está grávida pra começarem a dar palpites. E, nessas horas, difícil encontrar alguém que tenha alguma experiência positiva pra compartilhar.

Como eu acredito que a informação empodera, minha sugestão é que você sempre procure um profissional qualificado que possa te orientar. Nós, por exemplo, na nana neném https://www.facebook.com/consultorianananenem/ , não trabalhamos com dicas ou palpites. Trabalhamos com orientações baseadas em evidências científicas.

Sobre o uso de bicos artificiais, o que eu tenho pra te falar (eu, a Organização Mundial da Saúde, a Sociedade Brasileira de Pediatria e outros órgãos públicos e reconhecidos internacionalmente) é que pode sim levar ao desmame precoce. Sei que vai ter gente lendo essa coluna que vai dizer que deu chupeta e o bebê não desmamou, rs, eu sei, isso acontece. Não estou dizendo que 100% desmama, mas sim que aumenta, e muito, as chances de desmame precoce.

Vamos a um pouco de números: menos de 50% dos bebês de todo o mundo são alimentados com leite materno exclusivo. Desses 50%, “coincidentemente”, cerca de 40% usam chupeta. Isso mesmo.

Isso acontece porque, quando introduzimos qualquer tipo de bico artificial, o bebê precisa mudar o jeito que ele “faz a pega” e suga. Então, quando ele vai pro peito de novo, ele faz o que a gente chama de “confusão de bicos” – ele não sabe se precisa fazer a pega do peito ou a pega da chupeta/mamadeira/bico de silicone.

A pega errada, além de causar dor e lesões nos mamilos, também faz o bebê ordenhar menos leite do que ele poderia ordenhar – e diminuir o estímulo à glândula mamária. Mama cheia e bebê ordenhando pouco, significa grandes chances de mastite. Além disso, pouco estímulo à glândula também significa diminuição da produção. Bebê ordenhando pouco significa bebê com fome, chorando muito… E o pediatra ou a família indicam complemento… E o bebê entra na mamadeira… E mama ainda menos vezes no peito. Depois de 30 dias de estímulo ineficiente na glândula mamária, o leite pode secar completamente. E aí entendemos porque o tempo médio de amamentação no brasil é de 54 dias ☹

Nessas horas, com o bebê chorando muito, muitas mães entram em contato comigo e dizem que o bebê está rejeitando o peito. Mas, na verdade, o bebê só está incomodado porque não está mais sabendo sugar como deveria para fazer a ordenha adequada e aproveitar o leite materno. Bebê não rejeita peito. Somos mamíferos

Em caso de dúvidas ou dificuldades na amamentação, procure um especialista em aleitamento materno. Se você tiver oportunidade, é ideal que isso ocorra ainda durante a gestação! E procure informações atualizadas, baseadas em evidências científicas. A “sabedoria popular” deve ser muito valorizada e respeitada, mas sabemos hoje que temos muitos recursos para uma assistência à saúde de primeira.

Conte conosco!

Carol – enfermeira neonatologista

COREN-SP 205.257


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *